Campos dos Goytacazes Prisão

Unidade Transplantadora do município foi lançada oficialmente nesta terça

A unidade terá atribuição de realizar o acompanhamento ambulatorial pré e pós-procedimento, além da realização do transplante em doador vivo e falecido

Por Redação

09/07/2024 às 17:28:44 - Atualizado há
Foto: Divulgação

O município de Campos deu mais um passo importante na realização de transplantes renais. O Hospital Escola Álvaro Alvim (HEAA) foi habilitado pelo Ministério da Saúde, através da Portaria 1116, que concede autorização para a retirada de órgãos e transplante de rim. A unidade terá atribuição de realizar o acompanhamento ambulatorial pré e pós-procedimento, além da realização do transplante em doador vivo e falecido. O lançamento oficial da Unidade Transplantadora foi nesta terça-feira (9) no auditório do Centro Administrativo José Alves de Azevedo (CAJAA).

?O projeto beneficiará todos os pacientes que realizam hemodiálise nas clínicas da cidade, proporcionando o incentivo ao transplante, além da facilitação do acompanhamento antes disponibilizado apenas nos hospitais do Rio de Janeiro.

O secretário municipal de Saúde, Paulo Hirano, destacou que o projeto visa melhorar a qualidade de vida dessas pessoas e reduzir sua dependência das máquinas de hemodiálise. Ele menciona que 60% dos pacientes em hemodiálise têm a possibilidade de serem transplantados, e que o hospital será o principal centro desse processo, com apoio da Prefeitura, através da Secretaria de Saúde.

"Campos está dando um importante passo, no sentido de evoluirmos assistencialmente para este segmento do paciente renal crônico. Sabemos da complexidade desse processo e o benefício que esta unidade trará à população", ressaltou.

?O coordenador do Norte Fluminense Transplante (NF-Transplantes) e responsável técnico da Unidade Transplantadora, Luiz Eduardo Castro, enfatizou a importância de ter pessoas interessadas e engajadas nesse processo para que os planos se concretizem. Ele cita que a intenção é realizar não apenas transplantes renais, mas também outros tipos de órgãos.

?"Campos tem história de transplantes realizados na região, sendo o primeiro município do estado a realizar um transplante de córnea, através do Hospital Escola Álvaro Alvim. Tivemos a experiência prévia em transplantes renais, na década de 90 e início dos anos 2000 e, em 2021, houve um interesse institucional em retomar o programa de transplante renal. O processo foi autorizado no início deste ano, visando beneficiar pacientes locais e de cidades vizinhas que precisam se deslocar para grandes centros para realizar o procedimento. Por enquanto, o hospital realizará apenas transplantes renais, mas há planos para futuros transplantes de córneas, fígado e coração", contou.

?Uma das pacientes que aguardava ansiosamente por essa unidade no município é a professora de educação física Eloíza Elena Oliveira, de 29 anos. Na fila por um transplante renal há três anos e sete meses, a jovem expressou sua satisfação com a proximidade do hospital em relação à sua casa, ressaltando a importância da logística no tratamento médico. "Antes precisava me deslocar até o Rio de Janeiro, o que demandava muito tempo e esforço. Agora, com o hospital mais próximo, me sinto aliviada e menos preocupada, pois conseguirei chegar rapidamente em caso de necessidade. A mudança para um local mais acessível trará conforto e praticidade para meu tratamento", comemorou.

?Também participaram da solenidade a subsecretária geral de Saúde, Bruna Araújo; a gestora administrativa do HEAA, Meirielly Pedra, representando o presidente da Fundação Benedito Pereira Nunes e diretor do Hospital Escola Álvaro Alvim, Geraldo Venâncio, além da presidente da Associação Amigos do Rim, Gleice Vasconcelos.

Comunicar erro
Campos Informa

© 2024 Campos Informa - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Campos Informa