Campos dos Goytacazes Hemocentro de Campos

Hemocentro de Campos explica como uma doação de sangue pode salvar quatro vidas

O Hemocentro funciona anexo ao Hospital Ferreira Machado e fica localizado na Rua Rocha Leão, n° 2, no bairro do Caju.

Por Redação

23/06/2024 às 12:00:57 - Atualizado há
Foto: Divulgação
A doação de sangue é um gesto de solidariedade capaz de transformar e salvar inúmeras vidas. O que muitos não sabem é que uma única doação pode beneficiar até quatro pacientes ou mais. Esse impacto é possível graças ao fracionamento do sangue doado em diferentes componentes que são utilizados conforme a necessidade médica dos pacientes.

Quando uma pessoa doa sangue, o volume coletado não é utilizado de forma integral em um único paciente. O sangue é fracionado em diferentes componentes, como plaquetas, plasma, hemácias, cada um com finalidades específicas no tratamento de diversas condições médicas.

Por exemplo, um paciente pode necessitar de plaquetas, enquanto outro precisa de plasma e um terceiro de hemácias. Além disso, em situações que envolvem bebês, a quantidade de sangue necessária é menor, permitindo que um concentrado de hemácias seja dividido ainda mais, salvando mais vidas.

"Uma doação de sangue pode realmente fazer a diferença para várias pessoas. O processo de fracionamento do sangue é essencial para otimizar a utilização dos componentes sanguíneos e atender de forma eficiente a diversos pacientes. Um simples gesto pode ter um impacto imenso", explica a assistente social do HRC, Maria Gonçalves.

Após a coleta, o sangue doado é processado em um laboratório, onde é separado em seus componentes. Cada componente pode ser armazenado por diferentes períodos de tempo e distribuído para hospitais conforme a necessidade dos pacientes. Assim, uma única doação pode ser dividida em múltiplas partes, beneficiando diversas pessoas com condições distintas.

Medicamentos

O plasma que não é imediatamente utilizado é congelado e pode ser enviado para a indústria farmacêutica. A Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás) é uma empresa pública da administração indireta vinculada ao Ministério da Saúde, que utiliza o plasma excedente para produzir medicamentos hemoderivados. Esses medicamentos são essenciais para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) que sofrem de hemofilia e outros problemas de coagulação sanguínea.

Maria Gonçalves acrescenta que esses medicamentos são vitais e garantem que os pacientes do SUS tenham acesso a tratamentos indispensáveis. "Isso significa que a doação de sangue não apenas salva vidas de forma direta, mas também apoia a produção de medicamentos que salvam muitas outras vidas", completou.

Requisitos para doar – Antes da doação, a pessoa deve seguir algumas recomendações como apresentar documento de identidade com foto, evitar alimentos gordurosos como leite e seus derivados (queijo, iogurte, manteiga), massas, frituras, ovos, maionese, sorvete, chocolate, entre outros, nas três horas que antecedem a doação. A orientação é válida para quem vai doar no período da manhã ou tarde.

O doador também precisa estar em bom estado de saúde, ter entre 16 e 60 anos de idade, ou até 69 anos (caso tenha doado antes dos 60 anos) e pesar mais de 50 quilos. O menor de idade deve estar acompanhado pelo responsável legal.

Para agendar a visita do ônibus basta ligar para o telefone (22) 981730463 ou (22) 981752599, das 8h às 17h, ou mandar um e-mail para: [email protected].

Além da coleta na unidade móvel, a doação pode ser feita no Hemocentro, que funciona anexo ao Hospital Ferreira Machado (HFM), localizado na Rua Rocha Leão, n° 2, no bairro do Caju, de segunda a sexta-feira, sábado, domingo e feriados, das 7h às 18h.

Confira a agenda da unidade móvel no mês de junho:

25/06- Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro- Campos
27/06- NOV Macaé
28/06- Praça São Salvador- Campos

*Secom
Comunicar erro
Campos Informa

© 2024 Campos Informa - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Campos Informa